Zachary Quinto, o Spock de "Star Trek", fala sobre novo filme

quarta-feira, 19 de outubro de 2011 12:51 BRST
 

Por Zorianna Kit

LOS ANGELES (Reuters) - Zachary Quinto, que fez manchetes esta semana quando declarou ser gay, é conhecido pelo papel de Spock em "Star Trek" de 2009 e pelo do vilão Sylar no seriado de TV "Heroes".

O ator de 34 anos aproveitou a fama para lançar sua própria produtora, a Before the Door Pictures, cujo primeiro filme, "Margin Call - O Dia Antes do Fim", estreia na sexta-feira nos Estados Unidos.

O filme, em que Quinto também atua, tem elenco estelar que inclui Kevin Spacey, Jeremy Irons, Stanley Tucci e Demi Moore. A história acontece em um banco de investimentos ao longo de 24 horas no início da crise financeira de 2008.

Quinto falou à Reuters sobre o filme, sobre representar Spock na sequência de "Star Trek" e sobre interpretar personagens gays.

P: Você faz o papel de um jovem analista que descobre informações graves que provocam pânico na empresa. Como decidiu que papel representar?

R: Eu me senti atraído pelo papel. É claro que a relevância social do filme me atraiu, mas há também algo sobre a perspectiva. O filme gera diálogo, ele convida o público a ter sua própria opinião.

P: O que o levou a decidir que era hora de virar produtor, além de ator?

R: Isso teve relação direta com a alta de minha carreira, com "Heroes" e "Star Trek". Decidi fundar a produtora depois de ser escolhido para atuar no filme. Ainda faltavam oito meses para começarmos a rodar o filme e mais dois anos antes de ele chegar aos cinemas. Eu vi uma janela aberta e sabia que ela não ficaria aberta para sempre.   Continuação...