Atraso no serviço comunitário complica situação de Lindsay Lohan

quinta-feira, 20 de outubro de 2011 19:32 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - A atriz Lindsay Lohan se atrasou na quinta-feira para o serviço comunitário que presta em um necrotério, agravando o risco de perder o direito à liberdade condicional, apenas um dia depois de ser duramente advertida por uma juíza por descumprir ordens anteriores.

Um porta-voz da atriz de "Meninas Malvadas" disse que o atraso decorreu em parte do assédio da imprensa sobre ela, e garantiu que "tudo está esclarecido".

Lohan, de 25 anos, está sob liberdade condicional depois de ser condenada neste ano pelo furto de um colar de ouro em uma joalheira. A juíza do caso determinou que ela deve cumprir 360 horas de trabalho comunitário em uma penitenciária feminina, e 120 horas em um necrotério, entre outras punições.

Ela deixou de comparecer várias vezes à penitenciária, levando na quarta-feira a juíza a revogar a liberdade condicional e ordenar que ela começasse a trabalhar no necrotério. Uma audiência foi marcada para o dia 2 de novembro para decidir se Lohan realmente descumpriu as ordens e, portanto, deve ir para a cadeia.

Na quinta-feira, Lohan deveria ter aparecido no necrotério às 8h, mas apareceu 40 minutos atrasada e foi proibida de entrar, segundo o legista-chefe Craig Harvey.

Steve Honig, assessor de imprensa da moça, disse que o atraso foi de 20 minutos, e que ela voltará ao necrotério na sexta-feira de manhã.

"Seu atraso se deveu a uma combinação de não saber por qual acesso entrar e da confusão causada pela mídia que esperava a sua chegada. Lindsay conversou com os supervisores do necrotério, eles mostraram a ela como entrar, e tudo está esclarecido", escreveu Honig.

Pelo Twitter, a atriz pediu desculpas ao legista-chefe, prometendo: "Não vai acontecer de novo, agora que eu sei aonde ir!."

Na quarta-feira, quando Lohan foi duramente repreendida pela juíza, a advogada dela prometeu que sua cliente cumpriria seus compromissos no necrotério a partir do dia seguinte.

A juíza determinou que, até a audiência do dia 2, Lohan preste 16 horas semanas de trabalho no necrotério.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)