21 de Outubro de 2011 / às 14:23 / em 6 anos

Coldplay lança nova investida nas paradas com quinto álbum

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Você pode não entender o título do novo álbum do Coldplay nem saber pronunciá-lo, mas os fãs terão que se acostumar com "Mylo Xyloto", nova investida da banda nas paradas mundiais.

O quinto álbum gravado em estúdio pelo quarteto inglês chega às lojas britânicas na segunda-feira e nas norte-americanas na terça. A maioria das críticas iniciais é positiva para o disco, que foi auxiliado e mixado por Brian Eno.

A julgar por declarações dadas durante uma enxurrada de entrevistas para divulgar o álbum, o Coldplay gostaria de mais amor, algo estranho em vista do sucesso da banda.

Seu último disco, "Viva La Vida or Death and All His Friends", foi lançado em 2008 e tornou-se campeão de vendas daquele ano, com 6,8 milhões de cópias vendidas. O anterior, "X & Y", conseguiu o mesmo feito em 2005, vendendo 8,3 milhões de cópias em todo o mundo.

Mas isso não tem protegido a banda de críticas, geralmente voltadas a sua imagem certinha "de classe média". Sua música também é vista por alguns como "insossa" e "superficial como o Radiohead".

O guitarrista Joe Satriani processou a banda, alegando que o premiado "Viva La Vida" continha elementos de sua criação "If I Could Fly". Consta que as duas partes teriam chegado a um acordo extrajudicial no final de 2009.

O vocalista Chris Martin disse ao tablóide The Sun: "...isso nos fez recomeçar do zero. Tantas pessoas já tinham opinião formada a nosso respeito que não tínhamos nada a perder".

A banda percebeu também que para que pudesse voltar a liderar as paradas precisava enfrentar a competição não apenas de "bandas de estádio" como o U2, mas da sensação teen Justin Bieber e da cantora sensação inglesa Adele.

"Agora temos que competir com Justin Bieber e Adele, e eles são bem mais jovens", comentou Chris Martin, de 34 anos, que é casado com a atriz de Hollywood Gwyneth Paltrow.

Segundo as primeiras opiniões, "Mylo Xyloto" traz o mesmo som do Coldplay de antes.

Neil McCormick, do Daily Telegraph, descreveu o álbum como "irresistível", mas expressou reservas, compartilhadas por Alexis Petridis do Guardian, sobre a falta de profundidade nas letras e músicas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below