Yo-Yo Ma deixa música clássica pelo bluegrass em novo álbum

sexta-feira, 21 de outubro de 2011 18:09 BRST
 

Por Mike Ayers

NOVA YORK (Reuters) - Ele é conhecido como um dos melhores violencelistas clássicos do mundo, mas em seu trabalho mais recente Yo-Yo Ma deixou Bach de lado e aderiu ao bluegrass.

O instrumentista premiado com o Grammy passou um ano gravando canções com os titãs do bluegrass Edgar Meyer, Stuart Duncan e Chris Thile, em um projeto intitulado "The Goat Rodeo Sessions", um álbum de 11 composições originais que será lançado em 24 de outubro.

"Começamos com histórias, como é feito em todas as culturas", disse Ma à Reuters, comentando o projeto. "Cada cultura tem suas histórias, seus personagens próprios. Só há semelhanças (entre o bluegrass e formas clássicas). Isso se desenvolve a partir de pessoas que admiram e confiam umas nas outras. Toda a música que eu toco é baseada em raízes."

Algumas pessoas podem se surpreender ao saber que um músico erudito famoso como Ma faz a transição para algo tão norte-americano, mas "The Goat Rodeo Sessions" é o segundo projeto de Yo-Yo Ma com Edgar Meyers. Os dois já gravaram dois álbuns com o violinista Mark O'Connor: "Appalachia Waltz", de 1996, e "Appalachian Journey", de 2000.

Mas "The Goat Rodeo Sessions" é diferente, não apenas pela ampliação para um quarteto de instrumentos, mas também pela inclusão de Chris Thile, cuja criatividade no bandolim o tornou famoso primeiro com sua banda Nickel Creek e agora com os Punch Brothers.

Embora a maioria das canções seja instrumental, Thile e Aoife O'Donovan, do Crooked Still, fazem vocais em "Here and Heaven" e "No One But You".

O violoncelo não é visto como instrumento tradicional do bluegrass, como é o banjo, mas Yo-Yo Ma disse que sua natureza maleável permite que ele se junte ao todo, sem soar deslocado.

"Como sempre, o violoncelo é capaz de desempenhar vários papéis diferentes", disse ele. "Às vezes tento acompanhar o violino, o baixo ou o bandolim. Às vezes somos vozes iguais, outras vezes fazemos papéis distintos."

O título, "The Goat Rodeo Sessions", é uma alusão à expressão "goat rodeo", ou rodeio de cabras, usado para descrever uma situação em que mil coisas precisam dar certo para que algo possa funcionar.