Fãs e familiares de Jackson celebram veredicto que culpou Murray

segunda-feira, 7 de novembro de 2011 21:59 BRST
 

Por Piya Sinha-Roy

LOS ANGELES (Reuters) - Os fãs de Michael Jackson aplaudiram e sua família comemorou como um triunfo o veredicto que considerou o doutor Conrad Murray culpado de homicídio culposo do cantor.

O cantor de "Thriller" morreu em junho de 2009 aos 50 anos de uma overdose de sedativos e do anestésico cirúrgico propofol, que Murray, seu médico pessoal, administrou em Jackson como um sonífero.

A mãe de Jackson, Katherine Jackson, e a irmã mais velha Rebbie choraram silenciosamente enquanto o veredicto era lido. Ao deixar o tribunal, Katherine foi perguntada por repórteres se estava feliz e sua resposta foi simplesmente: "Estou".

O irmão Jermaine disse a repórteres: "A Justiça foi feita. Michael está conosco." Outros membros da família, incluindo o pai, Joe Jackson, e os irmãos La Toya e Randy foram levados do prédio do tribunal em carros e não falaram com a imprensa.

Mas no Twitter, La Toya postou: "VITÓRIA!!!!!!" e, mais tarde, escreveu: "Michael, eu te amo e vou continuar a lutar até que todos sejam levados à Justiça!"

Murray pode pegar até quatro anos de prisão quando a pena for anunciada, em 29 de novembro. Os promotores disseram que estavam "satisfeitos" com o resultado.

"Finalmente, queremos estender nossa solidariedade à família Jackson - especialmente para Prince, Paris e Blanket. Eles perderam um pai amado. Nada pode compensar essa perda", disse o procurador do distrito de Los Angeles, Steve Cooley.

(Reportagem adicional de Alex Dobuzinskis)