Mickey Rourke usa fama de bad boy para viver rei em "Imortais"

quarta-feira, 9 de novembro de 2011 15:00 BRST
 

Por Zorianna Kit

LOS ANGELES (Reuters) - Mickey Rourke, conhecido durante anos como o menino mau de Hollywood, talvez tenha sido a escolha perfeita para retratar um bad boy da mitologia grega, o brutal Rei Hyperion, no filme de ação em 3D "Imortais", com estreia nos Estados Unidos na sexta-feira.

Dirigido por Tarsem Singh, o filme mostra o rei malvado em uma missão assassina para dominar a humanidade e os deuses do Olimpo. Mas ele encontra um rival à altura no jovem pedreiro chamado Teseus (Henry Cavill), que quer vingar a morte de sua mãe.

Com a ajuda de um Oráculo (Freida Pinto), Teseu descobre que também é o seu destino vencer Hyperion e salvar a humanidade.

Rourke conversou com a Reuters sobre o filme e sobre como superou sua reputação de bad boy.

P: O Rei Hyperion é fisicamente imponente e usa máscaras que quase se parecem com uma arma. Foi um desafio vestir todo esse aparato?

R: "Havia um monte de coisas para vestir. Os sapatos pesavam 5,4 quilos - cada. Eu precisei de três assistentes para colocar cada pequeno pedaço de parafernália porque era tudo em camadas."

P: Como foi a filmagem em si?

R: "Eu tinha acabado de passar por uma cirurgia no biceps em Heidelberg, na Alemanha. Eu rompi meu biceps e a operação não funcionou. Três semanas depois da operação eu perdi todo meu tendão, e então o filme começou. Filmamos durante uma espécie de período de reabilitação para mim, então eu não era realmente capaz de fazer muita coisa."   Continuação...