National Gallery tenta barrar revenda de ingressos de exposição

quarta-feira, 23 de novembro de 2011 16:46 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - A National Gallery, de Londres, disse nesta quarta-feira que vai reprimir a revenda de ingressos para a exposição de pinturas de Leonardo da Vinci, que estão sendo oferecidos na Internet por até 300 libras cada (470 dólares).

O preço normal de um ingresso da exposição "Leonardo da Vinci: Painter at the Court of Milan" - considerada a coleção mais completa das poucas pinturas de Leonardo que restaram a ir a público - é de 16 libras.

"Obviamente estamos muito decepcionados com a revenda desses ingressos para a obtenção de lucro", afirmou uma porta-voz do museu.

"A revenda de ingressos para a exposição de Leonardo da Vinci vai contra os termos e as condições da venda e está informação está impressa nos bilhetes."

"Nosso site diz claramente: 'Ingressos que foram revendidos serão cancelados sem reembolso e o portador terá a admissão recusada'."

Ela acrescentou que o museu está no meio do processo de entrar em contato com empresas e sites que estão oferecendo a revenda dos ingressos e solicitar que eles "parem imediatamente."

A exposição, aberta em 9 de novembro e que se encerra no dia 5 de fevereiro de 2012, rapidamente teve os ingressos esgotados, enquanto os amantes de arte da Grã-Bretanha e do exterior se esfalfam para conseguir uma entrada.

A National Gallery limitou o número de ingressos a ser vendido por dia, mas em seu website o museu adverte os visitantes de que eles poderão ter de esperar durante até três horas e depois esperar de novo para entrar na exposição.   Continuação...