"The Artist" ganha prêmio da crítica de Nova York

terça-feira, 29 de novembro de 2011 19:08 BRST
 

Por Chris Michaud

NOVA YORK (Reuters) - O Círculo de Críticos Cinematográficos de Nova York escolheu nesta terça-feira o filme mudo "The Artist" como o melhor do ano, e concedeu prêmios também a Meryl Streep e Brad Pitt.

Michel Hazanavicius foi eleito melhor diretor por "The Artist", filme em preto e branco sobre a transição do cinema mudo para o falado em Hollywood, no final da década de 1920, mostrando o impacto disso para a vida de um ator.

Nesse drama romântico, um casal interpretado por Jean Dujardin e Berenice Bejo está em momentos distintos da sua trajetória profissional - ela em ascensão, ele em decadência.

O filme começou a chamar a atenção nos festivais deste ano, e recebeu críticas positivas. Com o prêmio de terça-feira, "The Artist" se credencia para o Oscar, a ser entregue em fevereiro.

Streep recebeu o prêmio de melhor atriz da associação de críticos por seu papel em "The Iron Lady", em que ela interpreta a ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher. Pitt foi citado por dois papéis - "O Homem que Mudou o Jogo" e "A Árvore da Vida."

Essa é a quarta vez que o Círculo de Críticos de Nova York dá a Streep o prêmio de melhor atriz. Para Pitt, o prêmio é inédito.

Jessica Chastain foi escolhida como melhor atriz coadjuvante por seus papéis em "A Árvore da Vida", "Histórias Cruzadas" e "O Abrigo." Albert Brooks foi o melhor coadjuvante, por "Drive."

O prêmio de melhor roteiro foi conferido a Steve Zaillian e Aaron Sorkin, por "O Homem que Mudou o Jogo." Emmanuel Lubezki ("A Árvore da Vida") ganhou o prêmio de fotografia. O iraniano "Uma Separação" foi eleito melhor filme em língua estrangeira.   Continuação...