Quadro redescoberto de Velázquez vai a leilão

terça-feira, 6 de dezembro de 2011 10:53 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - A disparada nos preços das obras de arte tem levado à revelação de muitos "tesouros de porão", e isso pode se repetir nesta semana, quando uma tela inicialmente avaliada em 300 libras (470 dólares) poderá ser vendida por 3 milhões de libras, depois de a casa Bonhams descobrir que se tratava de um legítimo Velázquez.

O retrato de um homem desconhecido vai a leilão na quarta-feira, como parte de uma série de vendas em Londres de obras de mestres antigos e de arte britânica, com peças que podem alcançar dezenas de milhões de libras.

O Velázquez recém-descoberto não é a obra mais valiosa nos leilões da Christie's, Sotheby's e Bonhams, mas sua história é talvez a mais interessante.

O retrato, mostrando um homem calvo, vestindo túnica preta e gola branca levantada, era parte de uma pequena coleção atribuída ao pintor britânico Matthew Shepperson, do século 19, que foi entregue para ser vendida pela Bonhams em Oxford.

Mas o leiloeiro suspeitou que a obra fosse de outro artista, e a enviou para análise no departamento de Pinturas dos Velhos Mestres, em Londres. Peter Cherry, considerado pela Bonhams como "uma das mais destacadas autoridades em Velázquez e sua história", confirmou a autoria da tela.

Cherry submeteu a obra a exames de raios-X e concluiu que havia sido pintada entre 1631 e 1634, época em que o espanhol Velázquez estava na Itália ou havia acabado de regressar à Espanha.

Essa é uma das cem obras conhecidas de Velázquez, e uma das poucas em mãos de particulares.

"A descoberta desse tesouro perdido é uma experiência única na vida, e é tremendamente excitante ser capaz de trazê-la à atenção do mundo", disse Andrew McKenzie, diretor de pinturas dos velhos mestres na Bonhams.   Continuação...