Objetos da mansão onde Michael Jackson morreu vão a leilão

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011 12:10 BRST
 

BEVERLY HILLS (Reuters) - Objetos que estavam na mansão onde Michael Jackson morreu serão leiloados no sábado que vem, encerrando um capítulo da trágica saga que começou com a overdose de medicamentos do cantor, em 2009, e resultou na condenação a 4 anos de prisão do médico que o atendia.

Cerca de 500 lotes, formados principalmente por pinturas, móveis e ornamentos, foram retirados do imóvel alugado por Jackson no bairro de Bel Air, em Beverly Hills, onde ele se preparava para uma temporada de shows que faria em Londres. Poucos desse objetos têm alguma relação pessoal com o cantor e sua família.

"Embora não fossem itens que pertenceram a ele, eram itens que o cercaram nos últimos meses da sua vida. Qualquer coisa associada a Michael Jackson é altamente colecionável", disse o leiloeiro Darren Julien.

A ornamentada cabeceira da cama onde Jackson foi encontrado morto, em 25 de junho de 2009, foi retirada no mês passado do leilão, a pedido da família.

Um espelho que ficava no quarto dele continua à venda, e contém uma mensagem escrita pelo cantor de "Thriller": "Treinar, perfeição março abril cheio até maio", uma suposta referência aos ensaios para os shows que aconteceriam em julho daquele ano. O espelho é parte de um armário avaliado em 6 a 8 mil dólares.

(Por Jill Serjeant)