Leilão de objetos da mansão de Jackson arrecada US$1 milhão

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 12:17 BRST
 

Por Jill Serjeant e Sheri Linden

LOS ANGELES (Reuters) - Os objetos da mansão onde Michael Jackson morreu foram vendidos em leilão neste final de semana e arrecadaram um total de 1 milhão de dólares, três vezes o valor estimado antes da venda.

Um mês após o médico Conrad Murray ser condenado por homicídio culposo pela morte do astro do pop, ocorrida em 2009 por overdose de medicamentos, colecionadores fizeram suas ofertas por cerca de 500 itens da casa que foi alugada por Jackson em Los Angeles enquanto o cantor se preparava para uma série de shows em Londres.

Duas sessões realizadas no sábado na galeria de Beverly Hills da casa de leilões Julien's estavam lotadas, segundo comunicado da galeria, e atraíram interessados do mundo inteiro.

Os objetos leiloados eram principalmente pinturas, móveis e decorações.

Entre os destaques estavam uma suíte ao estilo vitoriano, vendido por 25.075 dólares. O conjunto inclui um armário no qual o cantor de "Thriller" escreveu uma mensagem no espelho embutido: "Treino, perfeição março, abril até maio" -- supostamente referindo-se aos ensaios para os shows da turnê "This Is It" em Londres. As apresentações estavam programadas para começar em julho.

Outros destaques foram um relógio francês do século 18, vendido por 9.375 dólares, uma escrivaninha em estilo regência, por 4.375 dólares, e uma pintura a óleo "Vênus Cega Cupido", inspirada em uma versão do artista Ticiano, do século 16, por 11.250 dólares.

Apenas um pequeno número de itens tinha ligação pessoal com o cantor e sua família.

"Qualquer coisa associada a Michael Jackson é muito colecionável", disse o leiloeiro Darren Julien.

A cabeceira de cama onde o corpo de Jackson foi encontrado em 25 de junho, de 2009, foi retirada da venda no mês passado a pedido da família de Jackson.