Museu de cera "esconde" genro suspeito do rei da Espanha

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 17:51 BRST
 

MADRI (Reuters) - A família real espanhola perdeu um dos seus membros, ao menos no Museu de Cera de Madri.

A imagem do Duque de Palma, genro do rei Juan Carlos 2o e dirigente de uma ONG investigada por desvio de verbas públicas, saiu da ala destinada à realeza e foi pra a dos esportistas.

É que o Duque de Palma - cujo nome é Iñaki Urdangarin - jogou handebol pela seleção olímpica espanhola. A estátua dele também foi alterada, e agora exibe trajes esportivos.

Urdangarin nega qualquer irregularidade na gestão do Instituto Noos, mas fez um pedido público de desculpas pelo constrangimento que o caso provocou à família real, que o proibiu de ir a eventos oficiais.

Urdangarin é casado com a infanta Cristina, filha caçula do rei Juan Carlos e da rainha Sofia. Ele mora em Washington, capital dos EUA.

(Reportagem de Emma Pinedo)