Livro de culinária traz receitas das celebridades mortas

terça-feira, 20 de dezembro de 2011 14:46 BRST
 

Por Zorianna Kit

LOS ANGELES (Reuters) - O comediante Frank DeCaro é mais conhecido por sua participação no programa "The Daily Show with John Stewart", mas o artista e apresentador de rádio agora dá receitas culinárias.

Em seu terceiro livro, chamado "The Dead Celebrity Cookbook: A Resurrection of Recipes From More Than 145 Stars of Stage and Screen", DeCaro indica os ingredientes da compota de frutas da atriz Mae West e do bolo favorito do comediante John Ritter, ao lado de outras receitas de astros que já morreram.

O apresentador, de 49 anos, falou à Reuters sobre sua inspiração para o livro, de como encontrou as receitas e quais são as suas favoritas.

Pergunta: De onde veio a ideia para o livro?

Resposta: Quando eu estava na Northwestern University no início dos anos 1980, meus amigos promoveram uma festa das "celebridades mortas". Todos os convidados foram vestidos como estrelas que já tinham partido para o grande estúdio do céu. Todos desde Adão e Eva e Sid e Nancy estavam na festa. Nossa anfitriã estava vestida de Judy Garland e levava um tubo de comprimidos no qual se lia "Tome até morrer". Foi uma das melhores festas à qual fui. Não tivemos, porém, nenhum prato de 'celebridade morta' na festa e isso meio que plantou a semente para o 'Livro de Receitas dos Mortos'.

Pergunta: Há mais de 145 receitas. Como você as conseguiu?

Resposta: Desde aquela festa venho coletando livros de receitas esgotados, manuais de micro-ondas de 1975, revistas velhas - qualquer coisa que tivesse a receita de uma celebridade. Fiz uma curadoria das receitas a partir dessas fontes, usando as listas de ingredientes e reescrevendo as instruções para que fizessem sentido para os cozinheiros modernos.

Pergunta: Você sabe se alguma dessas celebridades de fato preparava esses pratos?

Resposta: Com certeza acho que eles gostavam delas, mesmo se tivessem outras pessoas cozinhando. Dizia-se que Michael Jackson adorava torta de batata doce. Quem não gosta? A receita de Gary Coleman (canja de galinha) tinha um bilhete junto sugerindo que era um prato de sua infância.