Aplicativo quer tornar a rede social mais pessoal

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011 13:21 BRST
 

Por Natasha Baker

TORONTO (Reuters) - Interessado em compartilhar detalhes mais pessoais de sua vida com um pequeno grupo de amigos, e não com uma grande rede? Um aplicativo chamado Path pode ajudar.

Originalmente concebido como maneira de postar fotos e vídeos dirigidos a familiares e amigos próximos, o aplicativo foi relançado neste mês como um "diário inteligente", que permitirá que os usuários compartilhem mais informações sobre suas vidas.

"Por o Path ser uma rede menor, criada para as pessoas que você ama -seus parentes e seus melhores amigos-, as pessoas se dispõem a compartilhar conteúdo mais íntimo", disse Matt Van Horn, vice-presidente da Path.

Ele acrescentou que embora alguns dos detalhes da vida possam parecer irrelevantes se transmitidos às massas, talvez sejam vistos sob uma luz diferente quando compartilhados com pessoas mais próximas.

"Uma foto que o mostre na varanda com sua irmã, se postada em uma rede maior pode não interessar. Mas se sua mãe, que mora do outro do país, puder vê-la, será algo de mágico", disse.

O aplicativo também aprende sobre os hábitos de um usuário, por exemplo seus lugares esportivos, e pode reconhecer desvios com relação a padrões e divulgá-lo em seu "path" (caminho, em inglês), ou seja, a corrente social que fica visível para seus contatos.

Inspirado pelo trabalho do antropólogo britânico Robin Dunbar, da Universidade de Oxford, o Path limita a 150 pessoas o número de conexões de cada usuário. Esse é considerado como o número máximo de relações confiáveis que uma pessoa pode ter, e é uma função direta de nossa biologia.

O usuário médio do Path tem cinco a 10 contatos.   Continuação...