Médico de Michael Jackson terá de devolver registro profissional

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012 09:47 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - O médico de Michael Jackson, condenado por homicídio culposo (involuntário) na morte do cantor, em 2009, recebeu uma solicitação do Conselho Médico da Califórnia para devolver seu registro profissional, disse um representante do conselho na terça-feira.

O dr. Conrad Murray tem até o dia 29 de dezembro para entregar seu registro por causa de sua condenação pelo delito, disse Dan Wood, porta-voz da entidade.

O médico foi condenado em novembro pela morte de Jackson, em um caso que investigou o uso do potente anestésico propofol por parte de Murray para ajudar o cantor a dormir.

Autoridades disseram que o propofol, em combinação com outros sedativos, fez com que Jackson, de 50 anos, parasse de respirar, falecendo em sua mansão de Los Angeles.

Murray, condenado a 4 anos de prisão, permanece detido e tem até meados deste mês para entregar o documento, disse Wood.

Depois disso, o Conselho Médico da Califórnia revogará o registro profissional de Murray.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)