Harry Potter tira do chapéu um Tomate de Ouro

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012 12:53 BRST
 

Por Bob Tourtellotte

LOS ANGELES, 6 Jan (Reuters) - Não é o Oscar, e muito menos o Globo de Ouro. Mas em alguns círculos de Hollywood, é tão bom quanto esses dois prêmios. O bruxo britânico Harry Potter tirou nesta sexta-feira do chapéu um prêmio Golden Tomato (Tomate de Ouro).

"Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2", a maior bilheteria de 2011, também ficou com o prêmio de melhor crítica de 2011 do site de resenhas de cinema Rotten Tomatoes.

Embora o pensamento de ganhar um Tomate de Ouro possa provocar sorrisos em algumas pessoas, isso não é nenhuma piada em Hollywood. É uma questão de orgulho para os cineastas e mostra aos chefes de estúdios e produtores de cinema quais diretores são populares entre os críticos.

Matt Atchity, diretor do Rotten Tomatoes, observa que a Disney/Pixar mantém seus Tomates de Ouro na mesma estante de vidro em que guarda os Oscars.

Na verdade, o produtor de "Harry Potter", David Heyman, disse em um comunicado que a equipe de filmagem "ficou particularmente contente que o prêmio tenha honrado o último filme da série".

"As Relíquias da Morte - Parte 2" arrecadou 1,3 bilhão de dólares nas bilheterias mundiais e obteve uma nota positiva de 96 por cento entre as 273 resenhas compiladas pelo Rotten Tomatoes.

"Foi o filme 'Harry Potter' melhor criticado de todos. Os outros receberam um Tomate de Ouro por melhor filme de ficção científica, mas este é o primeiro a ganhar o prêmio por grande lançamento", disse Atchity.

Em segundo lugar na lista de filmes que receberam as melhores críticas está "Moneyball", filme de beisebol estrelado por Brad Pitt, com 95 por cento de resenhas positivas, e a comédia familiar "Os Muppets", que também ficou com 96 por cento de resenhas positivas, mas entre 160 textos, apenas.

Uma lista completa dos filmes criticados está no site www.rottentomatoes.com.

 
Daniel Radcliffe na estreia do filme "Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2", em Nova York, em julho. A maior bilheteria de 2011 também ficou com o prêmio de melhor crítica de 2011 do site de resenhas de cinema Rotten Tomatoes. 11/07/2011 REUTERS/Lucas Jackson