13 de Janeiro de 2012 / às 12:06 / 6 anos atrás

Filme mudo "The Artist" é o grande vencedor do Critic's Choice

Elenco, diretor e produtores do filme "The Artist" posam para foto no Critics' Choice Awards, em Los Angeles. 12/01/2012 REUTERS/Danny Moloshok

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES, 13 Jan (Reuters) - O filme mudo “The Artist” foi o grande vencedor da premiação Critic’s Choice Awards na noite de quinta-feira, aumentando sua exposição enquanto Hollywood se prepara para o entrega do Oscar.

A comédia, filmada em preto e branco, levou quatro prêmios, incluindo melhor filme e melhor diretor para o francês Michel Hazanavicius. Ele disse que o filme era uma “carta de amor para o cinema americano”.

A comédia dramática “Histórias Cruzadas”, que foi sucesso de bilheteria nos EUA, foi outro destaque da noite e, de surpresa, foi vitoriosa na categoria melhor elenco. A história sobre empregadas domésticas negras e seus patrões brancos nos anos 1960 no Sul dos EUA recebeu elogios às atuações de Viola Davis e Octavia Spencer por seus papéis como domésticas.

George Clooney foi eleito o melhor ator por seu papel como um pai distraído no drama familiar “Os Descendentes”, e a comédia “Missão Madrinha de Casamento” venceu a categoria melhor comédia.

Os prêmios Critic’s Choice Awards são determinados pelos 250 membros da Broadcast Film Critics Association, a maior organização de críticos cinematográficos dos EUA e Canadá.

A entrega dos prêmios aconteceu em Los Angeles antes da cerimônia do Globo de Ouro, no domingo, e de vários outros programas que servem de aquecimento para o Oscar - a maior condecoração da indústria - no dia 26 de fevereiro.

“The Artist”, a história de um famoso ator de filmes mudos que vê seu estrelato ruir quando os filmes falados chegam, é considerado um dos favoritos para a glória do Oscar.

“Eu fiz um filme mudo. Eu não gosto de falar muito”, disse o diretor Michel Hazanavicius ao receber o prêmio de melhor filme.

Nos bastidores, ele disse aos repórteres: “O filme é uma carta de amor a Los Angeles e uma carta de amor ao cinema americano... Rodar este filme em Hollywood foi a realização de um sonho”.

“A INVENÇÃO DE HUGO CABRET”

O filme de Martin Scorcese “A Invenção de Hugo Cabret” venceu em apenas uma das 11 indicações que recebeu, por direção de arte. Mas Scorcese foi presenteado com um prêmio especial pelo uso de músicas em filmes como “The Last Waltz” e “Shine a Light” e ouviu uma serenata de Bob Dylan, em uma rara performance em premiações.

O ator Cristopher Plummer, de 82 anos, foi outro vencedor que era favorito para a categoria de melhor ator coadjuvante por seu papel como um homem que “sai do armário” em uma idade avançada no filme “Toda Forma de Amor”.

O prêmio de melhor filme estrangeiro foi para o drama familiar iraniano “ A Separação”, que também é visto como um forte competidor para o Oscar no mês que vem.

Sean Penn recebeu um prêmio humanitário por seu trabalho no Haiti após o terremoto de 2010. Penn, que estava no Haiti na quinta-feira para o segundo aniversário do desastre, disse à audiência de Hollywood por videoconferência: “Há mudanças chegando ao Haiti, mas elas não vão acontecer sem mais ajuda”.

Reportagem adicional de Piya Sinha-Roy

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below