Nicol Williamson, ator de "Excalibur", morre aos 73 anos

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 15:11 BRST
 

LONDRES, 25 Jan (Reuters) - Nicol Williamson, uma vez descrito por John Osborne como "o maior ator desde Marlon Brando", morreu após travar uma batalha com um câncer esofágico. Ele tinha 73 anos.

Seu filho Luke disse no site oficial do pai que ele morreu no dia 16 de dezembro, em Amsterdã, onde viveu por mais de 20 anos, de acordo com reportagens da imprensa.

"Ele deu tudo que tinha: nunca desistiu, nunca reclamou, manteve o senso de humor ferino até o fim", escreveu Luke. "Suas últimas palavras foram: 'Eu te amo'. Eu estava junto, ele não estava sozinho nem sentiu dor."

De origem escocesa, Williamson despontou para o estrelato em 1964 ao aparecer na peça "Inadmissable Evidence", de Osborne, em Londres. Quando ela foi montada na Broadway, em 1966, ele foi indicado para o Tony Award.

Ele estrelou outras produções teatrais incluindo "Hamlet", no Round House Theatre de Londres, e "Tio Vânia", de Chekhov, pelo qual foi indicado para um Tony Award pela segunda vez.

Seus papeis mais conhecidos no cinema foram Merlin, em "Excalibur", e o padre Morning em "O Exorcista III". Ele apareceu no cinema pela última vez no filme "Spawn, o Soldado do Inferno", de 1997.