February 6, 2012 / 7:43 PM / 5 years ago

ENTREVISTA-Eleição francesa deixa Karl Lagerfeld entediado

3 Min, DE LEITURA

Por Nicholas Vinocur

PARIS, 6 Fev (Reuters) - O estilista francês Karl Lagerfeld já está entediado com a campanha eleitoral francesa deste ano, e acha que o país estaria melhor se os seus dirigentes se inspirassem em empresas de sucesso, como a LVMH, que controla marcas de luxo e continuou lucrando apesar da crise financeira global.

Ao assumir por um dia o cargo de editor-convidado do jornal Metro, editado em Paris e distribuído gratuitamente, o estilista deu sua opinião sobre temas díspares como seu desgosto por ir ao cinema, o suicídio ou a conveniência de colocar ovelhas para aparar gramados.

Cabelos brancos, terno preto e colarinho tipo Gladstone, Lagerfeld assumiu a cabeceira na mesa da reunião de pauta do jornal e fez comentários quando os repórteres apresentavam suas ideias para reportagens.

Um deles sugeriu escrever sobre uma empresa que substituiu cortadores de grama por ovelhas. "Eu gosto de ovelhas", disse Lagerfeld. "São um animal engraçado, mas não tão engraçado quanto os porquinhos."

Outro jornalista falou sobre uma histórica sala de cinema salva da falência. "Adoro filmes, mas muito raramente vou ao cinema porque tenho um problema com os celulares. As pessoas não conseguem parar de mexer neles, é insuportável", comentou o editor convidado.

Um terceiro falou do Dia da Prevenção ao Suicídio, a ser promovido na França. "É uma coisa horrível, mas é melhor se não acontecer na rua, onde fazem uma bagunça e se espalham que nem geleia."

Lagerfeld, conhecido por seu trabalho na grife Chanel, foi convidado também para fazer desenhos ilustrando as principais notícias do dia.

Sem perder o fôlego, ele produziu uma série de desenhos com traços rápidos, incluindo um de uma boneca de neve em trajes elegantes, para uma reportagem sobre o frio, e uma caricatura em que o primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, candidato a presidente, usa uma coroa com os dizeres "Sonho de Putin".

Ele também mostrou ser um observador atento da política francesa, apesar de não ter direito a voto por ser cidadão alemão.

A menos de 80 dias da eleição presidencial que anteporá o atual ocupante do cargo, Nicolas Sarkozy, ao socialista François Hollande, líder nas pesquisas, o estilista se disse entediado.

"Por enquanto não está realmente inspirador ... Primeiro tivemos a primária (socialista), agora esse vaivém, como o 'Bolero', de Ravel", disse ele, referindo-se à lenta e langorosa música do compositor francês Maurice Ravel.

Falando sobre moda, Lagerfeld disse que a era dos estilistas estrelas ainda não terminou, apesar de a concorrente Christian Dior ter dificuldade para encontrar um nome que substituta John Galliano. "Hoje, no mundo que temos, com a mídia, receio que seja mais fácil termos um estilista estrela."

A LVMH é proprietária da Louis Vuitton, da Moet & Chandon e da Bulgari.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below