Adele e morte de Whitney impulsionam audiência do Grammy

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012 16:32 BRST
 

LOS ANGELES, 13 Fev (Reuters) - A audiência do Grammy na televisão dos Estados Unidos atingiu os 39 milhões de espectadores na noite de domingo, impulsionada pela morte inesperada de Whitney Houston e o sucesso da cantora britânica Adele.

O show, com mais de três horas de duração, registrou sua segunda maior audiência na história, e a maior desde 1984, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pelo instituto de pesquisa Nielsen.

A cerimônia anual de premiação, que equivale ao Oscar para a indústria fonográfica, foi marcada pela morte na noite de anterior de Whitney Houston, aos 48 anos, em um hotel de Beverly Hills. Ela foi encontrada morta na banheira, mas a causa do óbito ainda está sendo investigada, segundo médicos legistas.

No domingo, a atriz e cantora ganhadora do Grammy Jennifer Hudson fez uma homenagem a Houston cantando uma versão emocionada do sucesso "I Will Always Love You", e a transmissão do show começou com uma oração.

Os telespectadores norte-americanos também sintonizaram na CBS para assistir à primeira apresentação ao vivo de Adele, de 23 anos, após ter passado por uma cirurgia na garganta em novembro.

A cantora de "Rolling In the Deep", cujo álbum "21" foi a mais vendida do mundo em 2011, sagrou-se vencedora nas seis categorias que tinha sido indicada.

(Reportagem de Jill Serjeant)