Murdoch terá recepção hostil na redação de tabloide britânico

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 13:58 BRST
 

Por Kate Holton e Mark Hosenball

LONDRES, 14 Fev (Reuters) - O magnata da mídia Rupert Murdoch enfrentará a hostilidade de seus funcionários ao desembarcar nesta semana na Grã-Bretanha para tentar debelar uma rebelião nos seus jornais e afastar os rumores de que o tabloide Sun será fechado após uma série de prisões.

Pessoas próximas a Murdoch, de 80 anos, preveem que ele fará uma apresentação comedida e calculada na redação, ao contrário do que ocorreu em julho, quando repentinamente fechou o tabloide News of the World por causa da revelação de que seus jornalistas espionavam caixas postais telefônicas de centenas de pessoas.

"Ninguém pode imaginar a baita pressão que ele enfrentava em julho", disse uma pessoa familiarizada com a situação. "Foi muito emocional e traumático. Desta vez é bem diferente."

Ao contrário do que ocorreu em julho, os leitores e anunciantes pouco reagiram às notícias das últimas duas semanas sobre a detenção de nove atuais e ex-funcionários do Sun, que foram interrogados sobre propinas pagas a policiais e outras autoridades.

Os políticos, que tanto pressionaram Murdoch quando da revelação dos grampos telefônicos, também evitaram fazer muito barulho desta vez, pois temem que isso leve ao fechamento do jornal mais vendido da Grã-Bretanha.

Mesmo assim, Murdoch ainda enfrenta grande pressão. O FBI e outras agências do governo norte-americano intensificaram suas investigações sobre o conglomerado, e um processo aberto sob a Lei de Práticas Corruptas Estrangeiras pode resultar em multas de milhões de dólares.

A pressão também é interna, em decorrência de uma investigação interna que resultou nas novas prisões e levou a especulações sobre uma caça às bruxas dentro do Sun.

E Murdoch tem poucas opções, já que banqueiros afirmam que nenhuma empresa teria interesse em adquirir o Sun ou os jornais da família Times, também pertencentes a Murdoch, até que uma minuciosa investigação tenha sido concluída. Por muito tempo um dos homens mais poderosos da Grã-Bretanha, Murdoch está hoje, na prática, de mãos atadas.   Continuação...

 
Exemplares do jornal The Sun são expostos em uma banca, em Londres. O magnata da mídia Rupert Murdoch enfrentará a hostilidade de seus funcionários na Grã-Bretanha para tentar debelar uma rebelião nos seus jornais e afastar os rumores de que o tabloide Sun será fechado. 13/02/2012 REUTERS/Finbarr O'Reilly