Filme de Angelina Jolie revive divisões na Bósnia

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 21:46 BRST
 

Por Daria Sito-Sucic

SARAJEVO, 14 Fev (Reuters) - A atriz e cineasta Angelina Jolie, cujo filme sobre a guerra da Bósnia foi exibido nesta terça-feira à noite em Sarajevo, disse que não pretende comparecer à estreia em Belgrado, na Sérvia, mas negou ter algo contra os sérvios.

Enquanto milhares de moradores de Sarajevo, cidade predominantemente bósnio-muçulmana, desafiavam a neve para ir a uma sessão de gala de "In the Land of Blood and Honey", distribuidores na região sérvia da Bósnia decidiram não exibi-lo.

"Eu absolutamente não sou antissérvia", disse Jolie numa entrevista coletiva em Sarajevo, onde chegou com o marido, Brad Pitt, para apresentar o filme.

Durante a guerra de independência da Bósnia (1992-95), que opôs os sérvios aos muçulmanos e croatas do país, Sarajevo sofreu um duro cerco e inúmeras atrocidades.

"Acho triste que a questão tenha de ser perguntada hoje, e acho que isso mostra como essa região continua dividida", afirmou a atriz, estreante na direção.

O filme fala da guerra por meio da ambígua relação entre o servo-bósnio Danijel e a muçulmana Ajla, e mostra como o afeto deles se torna refém dos seus respectivos grupos étnicos.

"Sei que isso traz de volta muitas lembranças dolorosas, porque sei que é um filme difícil de assistir", disse Jolie, usando um elegante vestido preto, para uma plateia de 5.000 pessoas num ginásio esportivo de Sarajevo, antes da sessão.

"Mas espero que, quando vocês assistirem, ele não só lembre vocês do que sofreram, mas também lembre vocês de tudo aquilo a que vocês sobreviveram", disse ela, com os olhos marejados.   Continuação...

 
A atriz e cineasta Angelina Jolie se emociona após a sessão de gala da exibição de seu filme "In the Land of Blood and Honey", em Sarajevo, na Bósnia, nesta terça-feira. 14/02/2012 REUTERS/Dado Ruvic