15 de Fevereiro de 2012 / às 16:17 / em 6 anos

ENTREVISTA-Witherspoon vive triângulo amoroso em novo filme

Por Zorianna Kit

LOS ANGELES, 15 Fev (Reuters) - Em sua nova comédia romântica, “Guerra é Guerra”, Reese Witherspoon interpreta uma mulher que volta a namorar depois de um relacionamento fracassado, só para se encontrar dividida entre dois homens que são amigos e agentes da CIA.

O filme, que estreia na sexta-feira, enfia certa dose de drama em meio a muita ação enquanto os dois homens, interpretados por Chris Pine e Tom Hardy, põem sua amizade em teste quando competem pela atenção da personagem de Reese, Lauren.

A vida real da atriz é mais estável e menos dramática do que a de sua personagem. Reese, de 35 anos, está perto de comemorar o primeiro aniversário de casamento com Jim Toth.

Ela falou com a Reuters sobre seu filme, seus companheiros de elenco galãs e sobre ajudar cineastas mulheres.

P: Você ganhou um Oscar pelo drama “Johnny e June” e as comédias “Legalmente Loira” foram grandes sucessos de bilheteria. Esse filme é de ação. Você diria que é uma partida para você?

R: Foi uma grande oportunidade de tentar algo novo, mas senti que tinha comédia suficiente para ser diferente. Combinando isso com essa história bastante viável de espionagem, parecia novo. Mas eu tive alguns dublês porque havia coisas como dirigir carros, saltar de prédios, carros caindo em cima de mim, coisas pegando fogo... (risos).

P: Então você não chegou a participar de toda a ação?

R:Eu fiz a cena no trapézio neste filme porque eu tive aulas de circo para “Água para Elefantes” e a filmagem foi bem próxima entre os dois filmes.

P: Fale-me sobre seus dois colegas de elenco. Como é Tom Hardy?

R: Ele é um ator muito intenso, muito concentrado. Sua cabeça está cheia de ideias. Ele estava escrevendo suas próprias falas e nos ajudando a construir a narrativa. Ele é inteligente -sempre adicionando algo ao processo.

P: Esse não é o primeiro filme em que você interpreta uma personagem envolvida em um triângulo amoroso. Seus dois últimos filmes antes deste -“Água para Elefantes” e “Como Você Sabe”- tinham esses elementos. Coincidência?

R: Parece ser casualidade. Estou fazendo filmes que gostaria de ver. Há parte de fantasia feminina de ter dois homens lutando por você, mas em nenhum momento acho que estes caras realmente estão interessados em lutar por mim. Eu conheço todas as suas namoradas e esposas e somos muito próximas -essas mulheres me aprovaram!

P: Você ganhou um Oscar e tem uma commodity viável na bilheteria. O que mais quer alcançar em sua carreira?

R: Eu estou iniciando uma nova companhia com a (produtora) Bruna Papandrea, e vamos produzir alguns filmes com uma voz nitidamente feminina. Estou atuando desde os 14 anos de idade, e a essa altura já conheço todos os aspectos das filmagens. Acho que é importante para as mulheres que atingiram certo grau de sucesso neste negócio ajudar outras roteiristas e cineastas e tentar facilitar os sonhos delas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below