México julgará ex-produtor de TV por assassinato de brasileira

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 17:36 BRST
 

CANCÚN, México, 15 Fev (Reuters) - Autoridades mexicanas iniciaram na quarta-feira o processo para julgar o ex-produtor da série de TV "Survivor" Bruce Beresford-Redman pelo homicídio de sua esposa, a brasileira Mônica Burgos, em abril de 2010.

Uma juíza do Estado de Quintana Roo, no sul, onde fica o balneário de Cancún e onde aconteceu o suposto crime, determinou ato de prisão formal, iniciando o processo para um julgamento estadual.

Já os advogados de Beresford-Redman disseram que apelarão para levá-lo a um tribunal federal.

Carlos Grajales, um dos advogados de Beresford-Redman, explicou à Reuters que não existem provas físicas para incriminar seu cliente, por isso "queremos tirá-lo da jurisdição estadual, que pode estar viciada".

O acusado pode ser condenado a pelo menos 40 anos de prisão se for considerado culpado do homicídio de Mônica Burgos, sua mulher durante 11 anos, cujo corpo nu e com ferimentos apareceu em um hotel de Cancún em abril de 2010, três dias depois de ter sido declarada desaparecida.

O ex-produtor do popular reality show da TV, extraditado dos Estados Unidos para o México na semana passada para ser julgado, assegura ser inocente.

A parte da acusação afirma que Beresford-Redman ocultou o corpo de sua esposa após uma violenta briga e depois viajou para os EUA, onde foi preso em novembro de 2010.

(Reportagem de Isela Serrano)