Filho de mestre da animação japonesa abre festival belga

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012 12:11 BRST
 

Por Eric Holmberg

BRUXELAS, 17 Fev (Reuters) - Miyazaki, um nome familiar para fãs das animações japonesas, será a grande atração da 31a edição do festival belga Anima - mas desta vez a obra exibida não tem a assinatura do mestre Hayao, e sim de seu filho, Goro, que tenta manter vivo o nome da família na Europa.

"Do Alto do Morro das Papoulas" abre o festival na sexta-feira, três anos depois de seu pai levar o aclamado "Ponyo" a Bruxelas.

A Bélgica, que se orgulha da sua tradição nos quadrinhos - é a pátria do personagem Tintim - recebe neste ano várias animações da China e Coreia do Sul, desafiando o tradicional domínio japonês nesse meio.

"Do Alto do Morro..." é o segundo filme de Goro Miyazaki, que estreou na direção com "Contos de Terramar", que dividiu a crítica.

O novo filme dele se baseia em uma história escrita por seu pai sobre um romance adolescente no Japão de 1963 - ano anterior à Olimpíada de Tóquio e ao início da operação dos trens-bala.

Doris Cleven, codiretora do festival, disse que se trata de um filme que segue as tradições do estúdio de Miyazaki. "É muito clássico... Tem um tema muito poético e muito nostálgico sobre esse período do Japão."

A nova edição do Anima sinaliza o refluxo da animação europeia, afetada pela crise econômica no continente, e a ascensão da Ásia, origem de 7 dos 15 longas programados, junto com 84 curtas.

O festival, que dura dez dias, recebeu 1.100 inscrições, de estudantes e profissionais.

(Reportagem de Eric Holmberg)

 
O diretor Goro Miyazaki, filho de Hayao Miyazaki, fala durante entrevista no Studio Ghilbi, em Tóquio. Ele será a grande atração da 31a edição do festival belga Anima e seu filme  "Do Alto do Morro das Papoulas" abre o festival na sexta-feira. Foto de arquivo 11/08/2006   REUTERS/Michael Caronna