Drama sobre prisão italiana leva Urso de Ouro em Berlim

sábado, 18 de fevereiro de 2012 18:21 BRST
 

Por Mike Collett-White

BERLIM (Reuters) - "Cesar Must Die", um docu-drama filmado numa cadeia de segurança máxima italiana, nos arredores de Roma, ganhou o Urso de Ouro de melhor filme do Festival de Berlim no sábado.

O filme, dirigido pelos veteranos irmãos Paolo e Vittorio Taviani, estava entre os favoritos para levar o cobiçado prêmio.

Os Taviani acompanharam um grupo de detentos, incluindo assassinos e mafiosos ("Mafiosi"), enquanto eles ensaiavam para uma apresentação de "Julio César" na prisão.

A crítica disse que o fato da maioria do elenco ser de condenados a penas, que variavam entre 14 anos e prisão perpétua, intensificou o drama da tragédia de Shakespeare.

O segundo colocado, que ficou com o Urso de Prata na votação do júri foi o drama húngaro "Just the Wind," baseado no caso verídico do assassinato de uma família cigana.

Christian Petzold levou o prêmio de melhor diretor pelo drama da guerra fria alemã "Bárbara", que era a principal aposta de muitos frequentadores do festival para levar o prêmio principal.

A estreante Rachel Mwanza foi a vencedora do prêmio popular de melhor atriz, pela sua performance como uma criança soldado no angustiante "War Witch".

"A Royal Affair", baseado num escândalo da família real da Dinamarca, do século 18, ficou com dois prêmios: melhor ator para Mikkel Boe Folsgaard como o rei demente e de melhor roteiro para os autores Nikolaj Arcel e Rasmus Heisterberg.

Lutz Reitemeier ficou com o Urso de Prata de conjunto artístico pela direção de fotografia no épico drama chinês "White Deer Plain."

"Sister" sobre um jovem menino que rouba equipamentos de esqui de uma sofisticada estação de esqui Alpina para pagar suas contas, ganhou um Urso de Prata especial.