Oscar encara teste de popularidade com "O Artista" como favorito

domingo, 26 de fevereiro de 2012 21:15 BRT
 

Por Bob Tourtellotte

LOS ANGELES, 26 Fev (Reuters) - Quando a cortina se abrir e começar o Oscar neste domingo, em Hollywood, os produtores da premiação estarão muito menos preocupados com quem ganhará os prêmios. As atenções deles estarão voltadas para a audiência na televisão.

A maior premiação do cinema mundial corre o risco de perder seu status de segundo maior evento assistido na televisão norte-americana se não conseguir mais de 40 milhões de expectadores no país, o que será difícil, já que a produção da moda neste ano é "O Artista", um filme mudo. Atualmente, a maior audiência na TV norte-americana é do Super Bowl, a final do campeonato nacional de futebol americano.

O Grammy obteve uma Audiência de 39,9 por cento na TV neste mês, um dia após a morte da cantora Whitney Houston. Foi a maior audiência do evento desde 1984 e bem acima dos 26 milhões de telespectadores que assistiram à maior premiação da música no ano passado. Se o Oscar não bater 40 milhões, cairá para o terceiro lugar.

Apenas duas vezes desde 2002 o Oscar, que é entregue pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, conseguiu audiência superior a 40 milhões de pessoas, e isso aconteceu em anos em que dois grandes sucessos do cinema, "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei" e "Avatar", competiram pelo prêmio de melhor filme.

Neste ano, o favorito é "O Artista", uma produção em preto-e-branco e sem falas. A produção chega à festa com dez indicações, atrás apenas de "A Invenção de Hugo Cabret", de Martin Scorsese, com 11.

"É imbatível", afirmou à Reuters Dave Karger, colunista da revista Entertainment Weekly, sobre "O Artista". E isso é um problema para a Academia e a rede de televisão ABC, que transmite o programa. Normalmente, o interesse do público é maior quando produções que foram sucesso nas bilheterias competem ao Oscar.

A produção francesa "O Artista" empolgou os críticos com sua história de um astro de Hollywood na época do cinema mudo, cuja carreira está em decadência depois que a fala está tomando conta da indústria. Contudo, o romance não atraiu muitos fãs nas bilheterias, tendo vendido apenas 30 milhões de dólares nos EUA e Canadá.

Tanto "O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei" como "Avatar" já tinham centenas de milhões de dólares nas bilheterias quando concorreram ao Oscar. O vencedor de melhor filme no ano passado, "O Discurso do Rei", não foi sucesso nas bilheterias, e o Oscar teve apenas 37,6 milhões de telespectadores.   Continuação...

 
Uma estátua do Oscar é vista na área do tapete vermelho, na chegada ao teatro onde será realizada a entrega dos prêmios, em Hollywood, nos Estados Unidos, no sábado. 25/02/2012 REUTERS/Mario Anzuoni