Christopher Plummer ganha Oscar de Ator Coadjuvante aos 82 anos

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012 02:12 BRT
 

27 Fev (Reuters) - O Oscar de Melhor Ator Coadjuvante foi concedido a Christopher Plummer, de 82 anos, por seu papel em "Toda Forma de Amor", tornando-se o ator mais velho da história a ganhar o principal prêmio do cinema.

Depois de quase 200 filmes e programas na TV, além de centenas de apresentações no palco, o veterano Plummer, canadense, interpreta um homem de 75 anos que "sai do armário" após um longo casamento, mas sucumbe a um câncer terminal.

"Você é apenas dois anos mais velho do que eu, querido. Por onde você esteve durante toda a minha vida?", disse o ator, olhando para a estatueta do Oscar, concedida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas há 84 anos.

Oliver Fields (Ewan McGregor) perdeu a mãe há cinco anos e sofre um novo abalo ao receber duas notícias sobre o pai, Hal (Christopher Plummer), que diz ter câncer e ser homossexual, trazendo pungência e um toque de humor às suas vidas.

Então, Oliver começa um relacionamento com uma atriz e espera que as experiências vividas em sua família ajudem a construir o seu relacionamento amoroso.

Plummer venceu o prêmio Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante e é a pessoa mais velha a ganhar um Oscar na história, superando a estrela de "Conduzindo Miss Daisy", Jessica Tandy, em dois anos.

Plummer também trabalhou em outros filmes de sucesso, como "A Casa do Lago", "Aritmética Emocional", "Uma Mente Brilhante", "Malcolm X" e "O Informante".

O Oscar foi entregue a Plummer, aplaudido de pé, por Melissa Leo, vencedora do Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante no ano passado.

Também concorriam nesta categoria Kenneth Branagh, de "Sete Dias com Marilyn"; Jonah Hill, de "O Homem que Mudou o Jogo"; Nick Nolte, de "Guerreiro"; e Max Von Sydow, de "Tão Forte e Tão Perto".

 
O ator Christopher Plummer recebe o Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por seu papel em "Toda Forma de Amor", em Los Angeles, Estados Unidos. 26/02/2012 REUTERS/Gary Hershorn