Whitney Houston procurou o amor em "lugares errados"

sábado, 10 de março de 2012 13:05 BRT
 

10 Mar (Reuters) - O representante da falecida cantora Whitney Houston e sua cunhada Patricia Houston falaram publicamente pela primeira vez desde a repentina morte da artista no mês passado, dizendo que ela estava "procurando o amor nos lugares errados" nos dias anteriores à sua morte.

"Eu a vi perseguir um sonho, você sabe, procurando o amor nos lugares errados", disse Patricia Houston no programa de televisão de Oprah Winfrey, segundo as transcrições de uma entrevista que será transmitida na rede OWN em 11 de março.

Patricia também falou de sua preocupação com a mudança no estilo de vida da cantora semanas antes à sua morte. "As coisas realmente estavam mudando em relação a ela. Muito. Não na questão de abuso de substâncias, nem nada disso... era mais no estilo de vida. Outras coisas me assustavam", afirmou ela, sem dar mais detalhes.

A cantora de "I Will Always Love You", cuja voz potente a fez alcançar a fama mundial nos anos 1980, foi encontrada submersa na banheira de um hotel em Beverly Hills em 11 de fevereiro, na véspera da cerimônia do Grammy.

A causa da morte de Whitney, que tinha 48 anos, segue sem ser esclarecida à espera dos exames toxicológicos.

Whitney tinha um longo histórico de uso de álcool e drogas. A última vez que entrou para a reabilitação foi em maio de 2011. Seu representante disse a Oprah que a possibilidade de os vícios terem matado Whitney era muito real.

A família da cantora havia permanecido em silêncio desde a sua morte, optando por não falar publicamente depois de seu funeral em 18 de fevereiro.

No domingo também será transmitida a entrevista de Oprah com a filha de 19 anos de Whitney, Bobbi Kristina Brown, e seu irmão Gary, num episódio especial de "Oprah's Next Chapter", na rede OWN.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)