Ídolos da Commonwealth fazem festa para Elizabeth 2a

segunda-feira, 12 de março de 2012 19:05 BRT
 

LONDRES, 12 Mar (Reuters) - A rainha Elizabeth 2a, da Grã-Bretanha, comandou na segunda-feira a delegação real que participou das celebrações alusivas ao Dia da Commonwealth, na abadia de Westminster (Londres), com apresentações de músicos como o canadense Rufus Wainwright e o sul-africano Hugh Masekela.

Usando vestido e chapéu cor de rosa, a rainha estava acompanhada do seu filho mais velho, o príncipe Charles, com farda da Marinha, e da esposa dele, Camilla.

Esse foi um dos primeiros eventos no calendário do jubileu de diamante (60 anos) do reinado dela. Num discurso previamente gravado, ela falou sobre a importâncias das conexões culturais dentro da Commonwealth (grupo que reúne 54 países, a maioria deles antigas colônias britânicas).

"Neste ano, nosso foco na Commonwealth busca explorar como podemos partilhar e fortalecer o vínculo de cidadania da Commonwealth que já desfrutamos ao usar nossas conexões culturais para nos ajudar a nos unir ainda mais, como família e amigos mundo afora."

Além de ser a chefe da Commonwealth, a rainha também é oficialmente a chefe de Estado de alguns desses países, como Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Durante a festividade, Wainwright foi um dos primeiros artistas a se apresentarem, tocando ao piano e cantando uma expressiva versão de "Hallelujah", de Leonard Cohen.

"É uma grande honra, é maravilhoso estar aqui", disse ele à Reuters após o evento. "Preciso ter mais agenda na África agora!", disse ele, em tom de brincadeira.

Depois, o trompetista Masekela deslumbrou a plateia com uma alegre apresentação que ressoou pela nave da abadia. A certa altura, ele provocou sorrisos na refinada plateia ao convidar os presentes para cantar e gritar junto com ele.

(Reportagem de Ethan Bilby)