Ex-editora do News of the World é presa novamente

terça-feira, 13 de março de 2012 14:19 BRT
 

LONDRES, 13 Mar (Reuters) - A polícia prendeu nesta terça-feira Rebekah Brooks, ex-editora do jornal News of the World e confidente de Rupert Murdoch, pela segunda vez, na mais recente rodada de detenções no escândalo de grampos de telefones da Grã-Bretanha.

Uma fonte próxima da situação disse que Rebekah e seu marido Charlie, que é amigo do primeiro-ministro britânico David Cameron, foram presos pela polícia de madrugada e levados para interrogatório em delegacias separadas.

Eles foram detidos sob suspeita de conspiração para deturpar o curso da Justiça na longa investigação do escândalo dos grampos e estavam entre as seis pessoas presas em operações coordenadas em toda a Grã-Bretanha.

Rebekah, figura central no caso, tem 43 anos e vive em Oxfordshire. Ex-editora do News of the World e instantaneamente reconhecida por seu longo cabelo vermelho, foi presa em julho por acusações diferentes.

"As prisões coordenadas foram feitas entre aproximadamente 5h e 7h da manhã (madrugada no Brasil) por oficiais do Operation Weeting, o braço do Serviço de Polícia Metropolitana que investiga o grampeamento telefônico de caixas postais", disse a polícia em comunicado.

"Uma série de endereços ligados às prisões está sendo procurada."

A News Corp, império de mídia de Murdoch que controla o extinto tabloide News of the World que está no centro das investigações, não quis comentar as recentes prisões.

Uma das descrições das pessoas presas nesta terça-feira também batia com as características de James Murdoch, filho de Rupert, mas duas fontes próximas a ele disseram que ele está atualmente nos Estados Unidos. A polícia não deu o nome dos presos.

A saga prolongada sacudiu a News Corp e prejudicou policiais e políticos dos principais partidos, revelando relações extremamente próximas entre a mídia e figuras de alto escalão do governo.

O jornal de 168 anos foi fechado em julho no auge do escândalo dos grampos, enquanto dois dos policiais sêniores da Grã-Bretanha deixaram seus cargos após terem sido acusados de falha em investigar apropriadamente as acusações.

(Reportagem de Kate Holton, Georgina Prodhan e Adrian Croft)

 
Então chefe-executiva da News International, Rebekah Brooks, comparece à conferência do Partido Conservador em Manchester, norte da Inglaterra, em outubro de 2009. De acordo com a Sky News, a polícia prendeu a ex-editora do jornal News of the World pela segunda vez. Foto de arquivo 06/10/2009 REUTERS/Phil Noble