Documentário nos EUA mergulha na questão do bullying

quarta-feira, 28 de março de 2012 17:18 BRT
 

LOS ANGELES, 28 Mar (Reuters) - Estreia na sexta-feira nos Estados Unidos o documentário "Bully", de Lee Hirsch, que acompanha cinco jovens e suas famílias ao longo de um ano escolar, examinando como o bullying afetou suas vidas.

As histórias incluem duas famílias em que filhos se mataram por causa das agressões morais dos colegas, e uma que aguarda o destino da filha de 14 anos, presa por levar uma arma no ônibus escolar.

Embora suicídios sejam o resultado mais extremo do bullying, outros efeitos incluem a perda da auto-estima, dificuldades nos relacionamentos, depressão e automutilação. Nos últimos anos, o tema tem mobilizado pais, educadores e celebridades como Ellen DeGeneres e Lady Gaga.

Especialistas dizem que o bullying existe há séculos, mas que o problema está se agravando em parte porque novas tecnologias oferecem mais formas para que os jovens atormentem e intimidem quem é visto como diferente.

Antes da estreia, o filme causou polêmica por ser inicialmente proibido para menores de 17 anos desacompanhados. A classificação foi revista, e agora é livre.

(Reportagem de Zorianna Kit)