11 de Abril de 2012 / às 17:53 / em 5 anos

Grécia reabre local da Era do Bronze na ilha de Santorini

ATENAS (Reuters) - A Grécia reabriu nesta quarta-feira o sítio arqueológico Akrotiri, da Era do Bronze, na ilha turística de Santorini, sete anos após o teto ter desabado matando um visitante britânico.

Conhecida como a “Pompéia do Egeu”, a cidade pré-histórica foi enterrada sob grossas camadas de cinzas vulcânicas durante uma erupção 3.700 anos atrás, que pode ter destruído a civilização minóica em Creta, ao sul.

“Um dos locais arqueológicos mais importantes da Grécia e do mundo abriu suas portas novamente”, disse o vice-ministro do Turismo e Cultura, Petros Alivizatos. “Akrotiri, que agora está totalmente segura, vai atrair visitantes e incrementar o turismo grego”.

O local foi fechado em 2005 após o seu teto ter desabado matando um turista de 45 anos do País de Gales. Um telhado novo em aço e madeira agora abriga o local, que foi descoberto por arqueólogos gregos em 1967.

Akrotiri foi um dos principais centros da Civilização Cíclade, mas os moradores foram obrigados a abandonar suas casas no final do século 17 antes de Cristo devido a tremores de terra, que foram seguidos pela erupção do vulcão Santorini, em um dos maiores eventos vulcânicos da história.

Lava e cinzas vulcânicas cobriram a ilha inteira e o assentamento, ajudando a preservar os edifícios, assim como ruas e praças, móveis e cerâmicas, tornando-o um dos mais antigos e bem preservados sítios arqueológicos do mundo.

Reportagem de Renee Maltezou

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below