Sérvia encontra obra roubada de Cézanne avaliada em US$100 mi

quinta-feira, 12 de abril de 2012 15:47 BRT
 

BELGRADO, 12 Abr (Reuters) - A polícia da Sérvia recuperou uma obra do pintor impressionista Paul Cézanne que foi roubada na Suíça há quatro anos, em um dos maiores assaltos de obras de arte do mundo, disseram autoridades nesta quinta-feira.

A pintura de Cézanne "O Menino de Colete Vermelho", que segundo a mídia estava avaliada em mais de 100 milhões de dólares, foi uma das quatro obras roubadas da coleção de E. G. Buehrle Collection em Zurique, em 2008, por um trio de assaltantes mascarados. Os ladrões invadiram o local pouco antes do horário do fechamento e levaram as telas após mandarem os funcionários deitarem no chão.

Três suspeitos foram detidos em Belgrado na quarta-feira por ligação com o roubo, informou a polícia, e o diretor da coleção Buehrle confirmou a autenticidade da obra, de acordo com o Ministério Público de Zurique.

As quatro pinturas roubadas estavam avaliadas em torno de 160 milhões de dólares na época, e o assalto foi o maior furto de obras de arte da história suíça e um dos maiores do mundo.

Duas das telas roubadas, uma de Claude Monet e outra de Vincent Van Gogh, foram recuperadas dias depois, abandonadas em um carro. Uma pintura de Edgar Degas continua desaparecida.

Em outubro passado, a polícia da Sérvia recuperou duas obras de Pablo Picasso -Tete de Cheval (Cabeça de Cavalo) e Verre et Pichet (Vidro e Jarra)- que tinham sido roubadas em 2008 de uma galeria na cidade suíça de Pfaeffikon, perto de Zurique.

(Reportagem de Aleksandar Vasovic e Emma Thomasson)

 
Imagem divulgada pela polícia mostra obra "O Menino de Colete Vermelho", do pintor Paul Cézanne, em Zurique, em fevereiro de 2008. A polícia da Sérvia acredita ter recuperado uma obra do pintor impressionista avaliada em pelo menos 109 milhões de dólares, que foi roubada em um dos maiores assaltos de obras de arte do mundo, quatro anos atrás. 11/02/2008 REUTERS/Divulgação