Festival da BBC faz trilha sonora da Olimpíada

quinta-feira, 19 de abril de 2012 19:49 BRT
 

Por Michael Roddy

LONDRES, 19 Abr (Reuters) - Em ano de Olimpíada em Londres, a BBC está realizando um esforço olímpico para atrair o público ao seu tradicional festival de verão Proms, sem que o movimento de atletas e centenas de milhares de visitantes atrapalhe a realização dos 92 espetáculos previstos.

"É um festival internacional de música que por acaso acontece no Reino Unido", disse o diretor do Proms e superintendente da rádio BBC 3, Roger Wright, em entrevista coletiva na quinta-feira, ao lançar oficialmente a 118a versão do evento.

O Proms começa em 13 de julho e vai até o começo de setembro, oferecendo uma vasta programação de concertos, música de câmara, ópera, musicais e world music, culminando na animada Última Noite do Proms.

O festival - que também é transmitido por rádio e TV - irá coincidir com a Olimpíada, embora ocorram em lados opostos da capital britânica.

"Acho que devemos ficar realmente satisfeitos porque esse será um verão animado e movimentado, e se houver algum problema quanto aos transportes, francamente, isso é como temos em todos os verões", disse Wright.

"Se você pegar alguns dos ideais olímpicos, de aspiração à excelência, juventude e internacionalismo, são coisas que podemos vincular ao Proms, e que já estão ligadas ao Proms há algum tempo."

Os destaques incluem as nove sinfonias de Beethoven, com a Orquestra Divan, que reúne músicos árabes e israelenses, sob a regência de Daniel Barenboim; e uma programação de "Maravilhas Musicais" de grandes compositores, com a participação dos personagens de animação Walace e Gromit.

Orquestras e conjuntos da BBC tocam em vários concertos, mas também há grupos do exterior como convidados - o que inclui a Filarmônica de Berlim, a Filarmônica de Viena, e a Orquestra Gewandhaus de Leipzig. A Orquestra Sinfônica de São Paulo, regida por Marin Alsop, será a primeira orquestra brasileira a se apresentar no evento.

Para a noite de encerramento, em 8 de setembro - um evento tão concorrido que exige solicitação de ingressos por escrito -, o programa inclui o tenor maltês Joseph Calleja cantando áreas de Puccini e a "Terra da Esperança e Glória", de Elgar.

Na noite de abertura, o festival evocará o Jubileu de Diamante (60 anos) do reinado de Elizabeth 2a, com uma programação totalmente britânica, conduzida por quatro regentes locais (Martyn Brabbins, Mark Elder, Edward Gardner e Roger Norrington).