Revista Vogue britânica promove "festival" sobre moda

sexta-feira, 20 de abril de 2012 15:20 BRT
 

20 Abr (Reuters) - Há um momento de calma em meio à excitação que corre pelas salas da Royal Geographical Society, em Londres, onde os que foram ao primeiro festival da revista de moda Vogue beliscam alguma coisa e aproveitam a oportunidade para comentar no Tweeter o que viram até agora.

Luminares da indústria, como Dolce & Gabbana, Burberry, Tom Ford e Stella McCartney, estarão presentes nesse evento inaugural da Vogue, que ocorre ao longo de dois dias, para expressar seus pontos de vista sobre a indústria ao público geral.

A dupla Domenico Dolce e Stefano Gabbana, que vão falar no evento, acham que o festival é uma ótima chance para defender a abertura da indústria da moda a mais pessoas.

"É bom poder estar disponível às pessoas, conversar com as pessoas, é como o Twitter ou o Facebook na vida real", disse Gabbana à Reuters.

O Vogue Festival proporciona uma sensação de comunidade sobre a moda e a chance de explicar às pessoas sobre o conceito de moda, acrescentou ele.

"Não se trata apenas de uma revista, é muito trabalho. Há muitas pessoas empregadas, então é uma indústria enorme."

Vestida com um top preto, saia estampada e um colar de ouro, a editora da Vogue britânica, Alexandra Shulman, é uma presença constante que supervisiona todos os aspectos do evento para garantir que o seu primeiro festival saia a contento.

Shulman disse que vinha pensando sobre a ideia de organizar um festival há muito tempo e queria envolver um elemento sociológico na programação e analisar onde a moda apresenta uma intersecção com o mundo em que vivemos.

Um grupo de garotas, vestidas com casacos de couro pretas e saias coloridas, posa na frente de uma grande parede branca com cópias das capas da Vogue, enquanto duas estudantes aguardam com paciência para falar com Shulman sobre um possível estágio na Vogue, demonstrando bem o tipo de abertura que o festival deseja promover.

As estudantes de moda Katie Bovington, Sophie Baker e Lucy Turner disseram que o festival é uma oportunidade, que normalmente não teriam, para ver estilistas como Christopher Bailey falarem.

(Por Li-mei Hoang)