"Minha Luta", de Hitler, pode voltar a escolas na Baviera

quarta-feira, 25 de abril de 2012 12:07 BRT
 

Por Alice Baghdjian

BERLIM, 25 Abr (Reuters) - O Estado alemão da Baviera considera publicar um livro com trechos do "Minha Luta" (Mein Kampf), de Adolf Hitler, para usar em escolas após 2016, quando expira o prazo do poder legal para banir o livro.

O Ministério das Finanças do Estado da Baviera, no sul da Alemanha, detém os direitos autorais do livro, que estabelece a visão nazista da supremacia da raça ariana, e ameaça acionar legalmente qualquer pessoa que tente publicá-lo.

No entanto, os direitos expiram em 31 de dezembro de 2015, forçando a Baviera - onde Hitler ganhou projeção nacional com uma tentativa fracassada de golpe em 1923 - a se confrontar com o modo de lidar com a publicação de um livro que permanece altamente delicado na Alemanha.

"Nós discutimos uma cópia para escolas. Não seria o livro inteiro, mas trechos que seriam apresentados de uma forma particularmente didática para que sejam adequado seu uso em escolas. Isto é concebível", afirmou o porta-voz do Ministério de Finanças da Baviera, Thomas Neumann, à Reuters.

Ele disse que o ministério também está considerando aprovar uma edição separada com comentários acadêmicos fornecidos pelo Instituto de História Contemporânea, sediado em Munique.

"Nós temos uma responsabilidade, uma responsabilidade coletiva (pelo livro) mesmo após os direitos autorais expirarem. Com um comentário acadêmico nós queremos desmistificar o livro e estamos encarando esta responsabilidade", disse Neumann.

O Ministério das Finanças forneceria 200 mil euros (264.100 dólares) e o Ministério da Economia do Estado mais 300 mil euros para os projetos, acrescentou.

No começo do ano o Ministério das Finanças da Baviera forçou a remoção de excertos de "Minha Luta" do suplemento de uma revista vendido no país, após ter ameaçado adotar medidas legais contra a publicação.

(Reportagem de Alice Baghdjian)

 
Cliente segura cópia polonesa do livro de Adolf Hitler "Mein Kampf" em livraria de Wroclaw, no sudoesta da Polônia, em fevereiro de 2005. Estado alemão da Baviera considera publicar um livro com trechos do "Minha Luta" para usar em escolas após 2016, quando expira o prazo do poder legal para banir o livro. Foto de arquivo 23/02/2005 REUTERS/Pierre Logwin