Artista cria novo "Muro de Berlim" que divide ricos e pobres

quarta-feira, 9 de maio de 2012 14:21 BRT
 

Por Elisa Oddone

BERLIM, 9 Mai (Reuters) - A poucos passos de onde no passado o muro de Berlim dividia o leste comunista e o oeste da cidade, uma artista da Macedônia construiu uma nova barreira, desta vez para separar os ricos dos pobres.

O muro preto de pedras de Nada Prlja, chamado "Muro da Paz", tem 12 metros de comprimento e 5 metros de altura e corta a avenida central Friedrichstrasse, ao sul de Checkpoint Charlie, um famoso ex-posto fronteiriço da Guerra Fria e hoje uma grande atração turística.

"O novo muro enfatiza a diferença entre a Friedrichstrasse superior --caracterizada por lojas elegantes e apartamentos caros-- e a parte pobre do sul da via que segue para o bairro multiétnico de Kreuzberg", disse Denhardt von Harling, porta-voz da Bienal de Arte de Berlim.

O Muro da Paz faz parte da Bienal, que este ano concentra-se na arte política, e vai ficar erguido por dois meses.

A instalação de arte destina-se a contestar o enobrecimento urbano em curso na área ao longo dos últimos anos e destacar a enorme disparidade de riqueza.

A avenida de 3,3 quilômetros passa pelo do coração do centro reconstruído da cidade de Berlim. Um pouco além do local da antiga parede, prédios de escritórios de vidros reluzentes dão lugar a habitações sociais dos anos 1970, boutiques de luxo são substituídas por lojas de caridade e as multidões de turistas e funcionários de escritórios desaparecem.

A mudança repentina é estranha.

"Um muro é um símbolo de divisão, e é em si capaz de destacar as lacunas invisíveis", disse Prlja.   Continuação...