"House" tem final agridoce: "Todo Mundo Morre"

quinta-feira, 10 de maio de 2012 18:51 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES, 10 Mai (Reuters) - A série hospitalar de TV "House" chega ao fim neste mês, num episódio intitulado "Everybody Dies" ("todo mundo morre"), em que o brilhante e perverso médico Gregory House examina seu futuro e seus demônios pessoais, disse na quinta-feira o criador do programa, David Shore.

Ele não quis dar detalhes sobre o episódio final, nem como personagens recorrentes - caso dos médicos Alison Cameron (Jennifer Morrison), Remy "Thirteen" Hadley (Olivia Wilde) ou o falecido Lawrence Kutner (Kal Penn) - deixarão sua marca ao final de oito anos do programa.

"É definitivamente um final. Não quero dizer mais do que isso. Nunca fazemos finais felizes, mas também tentamos não fazer simplesmente finais péssimos. Agridoce é o máximo que vocês podem esperar", disse Shore.

O episódio final, de duas horas, vai ao ar em 21 de maio.

"É sobre House avaliando seu futuro. Desenvolvemos a ideia para o episódio final meses e meses atrás (...). Isso nos permitiu explorar a natureza do personagem de House, e também nos permitiu trazer de volta naturalmente outras pessoas."

O título do epílogo alude ao primeiro episódio do programa, em 2004 - "Everybody Lies" ("todo mundo mente"), uma frase que se tornou um mantra para o médico misantropo e insubmisso, interpretado pelo ator britânico Hugh Laurie.

"House" foi considerada a série de TV atual mais popular do mundo na edição de 2012 do Livro Guinness dos Recordes. Ele tem uma audiência estimada em 81,8 milhões de pessoas em 66 países.

Shore disse que não pensava em uma conclusão quando criou a série, pois achava "incrivelmente pomposo" programar as coisas num ambiente instável como o da televisão.   Continuação...