Último episódio de "Desperate Housewives" tem finais felizes

segunda-feira, 14 de maio de 2012 14:57 BRT
 

Por Sabrina Ford

LOS ANGELES, 14 Mai (Reuters) - Durante oito anos, as mulheres de Wisteria Lane conviveram com o alcoolismo, câncer, traições e ameaças diretas a suas vidas, mas no final da série de TV, no domingo, as quatro "Desperate Housewives" tiveram um final de conto de fadas.

"Esta rua é um monte de coisas, chata não é uma delas", disse Susan Delfino, personagem de Teri Hatcher, ao novo proprietário de sua casa, após fazer as malas e dizer adeus a sua infame rua Wisteria Lane

Os fãs não viram o que estava adiante para Susan, mas tiveram um vislumbre para o futuro de suas três melhores amigas, Bree Van de Kamp, interpretada por Marcia Cross, Gabrielle Solis (Eva Longoria) e Lynette Scavo (Felicity Hoffman). As senhoras não estão mais desesperadas, depois de terem encontrado o sucesso pessoal e profissional.

Depois de ser absolvida de acusações de homicídio, a excelente cozinheira Bree encontra o amor com seu advogado incrivelmente doce, se muda para o sul e vira política.

Gabrielle está aliviada que nem Bree nem o seu marido Carlos (o verdadeiro assassino) foram para a prisão pelo assassinato do padrasto que abusava dela quando criança. No futuro, ela mantém um site de compras de sucesso e se muda junto com Carlos para uma mansão na Califórnia.

O final feliz de Lynette mostra sua volta com o marido Tom e sua mudança para Nova York, onde Lynette se torna presidente-executiva de uma companhia, e anos no futuro, brinca no Central Park com seus netos.

Quando "Desperate Housewives", criada pelo redator de "Golden Girls" (Super Gatas), Mark Cherry, estreou em 2004, ajudou a ABC a rejuvenescer, ressuscitar a carreira de Teri Hatcher e provar que os telespectadores ligariam a TV para assistir mulheres com mais de 40 anos de idade em papéis principais.

O seriado foi um sucesso instantâneo de audiência e crítica, com média de mais de 20 milhões de espectadores por episódio e foi chamado de "melhor novo drama da temporada e talvez a melhor nova comédia também" pelo Washington Post.

O último episódio, exibido no domingo nos EUA, foi repleto de momentos emocionantes, incluindo a filha de Susan, Julie, e o filho de Lynette, Porter, dando as boas-vindas a um bebê.

Ao longo dos anos as histórias não foram tão agradáveis. Elas incluíram uma traição após a outra e acontecimentos dramáticos, como homicídio, acidentes estranhos e desastres naturais.