"Cosmópolis" leva Robert Pattison a Cannes

sexta-feira, 25 de maio de 2012 12:03 BRT
 

Por Alexandria Sage

CANNES, França, 25 Mai (Reuters) - Robert Pattinson, o astro de "Crepúsculo", vive um cruel bilionário numa jornada autodestrutiva em "Cosmópolis", novo filme do canadense David Cronenberg, lançado na atual edição do Festival de Cannes.

Essa crítica à cobiça e ao capitalismo, inspirada em um romance homônimo de Don DeLillo, concorre no domingo à Palma de Ouro, principal prêmio do festival francês.

Para Cronenberg, o enredo de corrupção e incomunicabilidade acompanha o espírito da sua época, pois estava sendo produzido enquanto o movimento Ocupe levava protestos anticapitalistas a várias cidades dos EUA

"Não achávamos que estivéssemos fazendo... uma profecia quando começamos a rodar o filme, mas de repente foi isso", disse o cineasta a jornalistas. "Por alguma razão, nosso filme está capturando o momento. Ele se tornou um documentário em vez de um filme de ficção."

O galã Pattinson interpreta Eric Packer, menino-prodígio do mercado financeiro, obcecado com a ideia de cruzar congestionamentos e bloqueios viários em Nova York só para cortar o cabelo.

Nunca fica claro por que o protagonista, impecavelmente penteado, precisa disso. Packer, que tem uma limusine branca, aparece em todas as cenas do filme, e em muitas delas ele ocupa o assento de couro do veículo como se fosse um trono.

"Você precisa de alguém que as pessoas desejem assistir e que tenha coragem suficiente para interpretar um personagem que não é realmente simpático", disse Cronenberg. "Alguns atores não querem interpretar isso. E ele não teve medo."

Pattinson disse a jornalistas que inicialmente se intimidou, e admitiu: "Não sei ao certo do que trata o filme. Meio que passei duas semanas no meu hotel me preocupando e me confundido", contou.

 
Elenco do filme “Cosmópolis” Sarah Gadon (E), Robert Pattinson (2o à esquerda) e Emily Hampshire (D) posa ao lado do diretor David Cronenberg (2º à direita) durante sessão de fotos, na competição do 65º Festival de Cinema de Cannes. 25/05/2012 REUTERS/Christian Hartmann