Série de grandes lançamentos da Sony começa bem com "MIB 3"

terça-feira, 29 de maio de 2012 18:22 BRT
 

Por Ronald Grover e Lisa Richwine

LOS ANGELES, 29 Mai (Reuters) - A comédia "Homens de Preto 3" faturou 70 milhões de dólares no seu fim de semana de estreia na América do Norte, num resultado satisfatório para o estúdio Sony Pictures, que fez apostas caras para a próxima temporada de lançamentos nos cinemas.

A Sony empenhou até 1 bilhão de dólares para realizar e divulgar "Homens de Preto 3" e as novas versões de "Homem-Aranha" e "O Vingador do Futuro", todos eles com lançamento previstos nas próximas dez semanas.

O bom resultado na estreia do primeiro deles é um alívio para a Sony, após fiascos recentes de filmes de grande orçamento de outros estúdios.

"A Batalha dos Mares", da Universal, naufragou nas bilheterias dos EUA. "John Carter: Entre Dois Mundos" entrará para a história como uma dos maiores fracassos de todos os tempos, gerando um prejuízo de 200 milhões de dólares para a Disney.

"Homens de Preto 3", um produção de 215 milhões de dólares, com pelo menos 100 milhões adicionais de divulgação, precisava faturar pelo menos 56 milhões de dólares no feriado prolongado dos EUA para se pagar, segundo o analista Tony Wible, da consultoria Janney Montgomery Scott, que compila um banco de dados que prevê o desempenho financeiro de filmes em geral.

No caso do novo "Homem Aranha", a ser lançado em 3 de julho, a Sony reduziu custos em relação ao filme anterior e substituiu o astro Tobey Maguire por um ator mais barato, Andrew Garfield. Mesmo assim, "O Espetacular Homem-Aranha" custou cerca de 215 milhões de dólares.

No começo de agosto, será a vez de "O Vingador do Futuro", remake de um filme de 1990 com Colin Farrell no papel que já foi de Arnold Schwarzenegger. A produção custou 125 milhões de dólares.

Fontes do setor estimam que a Sony irá investir cerca de 130 milhões de dólares na divulgação mundial de cada um dos seus filmes.   Continuação...

 
O diretor Barry Sonnenfeld do filme "Homens de Preto 3" chega a sua estreia em Nova York, 23 de maio de 2012. REUTERS/Andrew Kelly