Tela "Lock", de John Constable, pode alcançar US$40 mi em leilão

terça-feira, 29 de maio de 2012 10:51 BRT
 

LONDRES, 29 Mai (Reuters) - "The Lock", uma das mais importantes obras do artista britânico John Constable, deve ser arrematada por um valor de 20 a 25 milhões de libras (30 a 40 milhões de dólares) num leilão marcado para 3 de julho em Londres, disse a casa Christie's nesta terça-feira.

"The Lock", concluída em 1824, é parte de uma célebre série de seis obras, a qual inclui também "The Hay Wain", possivelmente a obra mais famosa do artista, exposta na Galeria Nacional de Londres.

Essa é também a última tela da série ainda em mãos de particulares -- no caso, o acervo da baronesa Carmen Thyssen Bornemisza. A obra só mudou de dono uma vez desde que foi adquirida do artista. A venda ocorreu num leilão em 1990, por 10,8 milhões de libras, e durante os 16 anos seguintes esse foi o valor recorde para uma pintura britânica.

Atualmente, segundo especialistas, o recorde é de um tríptico pintado em 1976 por Francis Bacon, e que foi vendido em 2008 por 86,3 milhões de dólares. Bacon nasceu na Irlanda, mas por causa da sua origem familiar e por ter passado grande parte da vida em Londres, ele é frequentemente citado como um artista britânico.

"The Lock" retrata uma paisagem na qual se vê um homem sobre um dique, com um barco passando no rio logo atrás dele, e sob uma árvore imponente e um céu nublado.

Especialistas dizem que as paisagens de Constable, que fizeram muito sucesso na França do século 19, inspirariam o surgimento do impressionismo, cerca de cinco décadas depois.

Jussi Pylkkanen, presidente da Christie's para Europa, Oriente Médio, Rússia e Índia, disse que a tela deve atrair o interesse de museus e coleções privadas do mundo todo.

(Reportagem de Mike Collett-White)