Kevin Costner minimiza papel de Baldwin em negócio para petróleo

sexta-feira, 8 de junho de 2012 15:42 BRT
 

Por Kathy Finn

NEW ORLEANS, 8 Jun (Reuters) - Kevin Costner minimizou o papel do ator Stephen Baldwin em um empreendimento para fabricar equipamentos para a purificação do petróleo ao depor na sexta-feira, durante o julgamento de um processo no qual é acusado de passar a perna em Baldwin em um negócio multimilionário para vender equipamentos à BP Plc.

"Eu me pergunto o que Stephen Baldwin fazia", disse Costner na primeira menção direta a Baldwin desde o início do julgamento, na segunda-feira. "Nunca o vi fazer nada."

A ação federal aberta contra Costner por Baldwin e seu parceiro Spyridon C. Contogouris alega que Costner os trapaceou ao esconder detalhes sobre o acordo por meio do qual a BP comprou 32 aparelhos de separação de petróleo e água desenvolvidos por uma empresa de Kevin Costner.

Ambos os atores investiram na Ocean Therapy Solutions, a companhia que tinha as centrífugas para a separação de petróleo.

A BP fez um pagamento antecipado de 18 milhões de dólares pelos equipamentos de extração de petróleo a serem usados após o desastre de 20 de abril de 2010 do Deepwater Horizon no golfo do México.

De acordo com o processo, Baldwin e Contogouris alegam que não foram informados sobre o negócio com a BP antes de concordarem em vender suas ações da companhia que foi montada para vender os equipamentos de Costner. Como resultado, eles alegam que foram excluídos da parte que lhes cabiam do depósito de 18 milhões de dólares.

Os autores da ação queres uma idenização de 15 a 20 milhões de dólares, de acordo com o advogado de Baldwin.

Na sexta-feira, Costner parecia em alguns momentos fazer críticas a si próprio. "Nossa, eu sou terrível", disse ele, enquanto tinha dificuldades para apresentar os dados financeiros da empresa.

Costner pareceu mais calmo do que na quinta-feira, quando se disse preocupado com o caso.

"Meu nome está em jogo", afirmou Costner.