Museu de Viena faz acordo por obra de Schiele saqueada

quinta-feira, 14 de junho de 2012 19:40 BRT
 

VIENA, 14 Jun (Reuters) - Uma tela do pintor expressionista Egon Schiele confiscada pelos nazistas às vésperas da Segunda Guerra Mundial foi exposta ao público pela primeira vez em mais de uma década na quinta-feira, após um acordo entre um museu de Viena e os particulares que reivindicavam a obra.

O Museu Leopold disse no ano passado que aceitou pagar 5 milhões de dólares à única neta de Jenny Steiner, que era dona da tela "Casas à Beira-Mar" quando a Alemanha nazista ocupou a Áustria, em 1938. As negociações com outros herdeiros só terminou agora, disse o museu em nota, sem citar detalhes financeiros.

"É o segundo acordo do Museu Leopold com herdeiros de obras confiscadas. O museu está financiando esses gastos com a venda de outra tela de Schiele, "Casas com Lavanderia Colorida, Subúrbio 2", leiloada por 38,5 milhões de dólares em 2011.

O museu abriga a maior coleção mundial de obras de Schiele, um dos maiores artistas austríacos do século 20.

(Reportagem de Fredrik Dahl)