Assistente de baixista do U2 é condenada a prisão por roubá-lo

sexta-feira, 6 de julho de 2012 13:46 BRT
 

Por Sarah O'Connor

DUBLIN, 6 Jul (Reuters) - Uma ex-assistente pessoal do baixista Adam Clayton, do U2, foi sentenciada a 7 anos de prisão nesta sexta-feira por ter se apropriado de 2,8 milhões de euros (3,5 milhões de dólares) das contas correntes dele para custear um estilo de vida luxuoso.

Carol Hawkins, de 48 anos, de Dublin, acenou para o juiz e sorriu quando estava sendo levada para a prisão.

"Esses foram crimes com raízes na cobiça e nada mais", disse o juiz Patrick McCartan, numa corte criminal de Dublin.

"Pouco importa se ela era tola ou uma pessoa muito esperta", disse ele ao tribunal, acrescentando que "nada poderia explicar a escala de sua desonestidade a não ser a cobiça pela posse de um estilo de vida luxuoso".

McCartan também rejeitou a alegação de que ela "se sentiu com o direito de fazer o que fez porque não lhe disseram para parar".

Carol foi condenada na sexta-feira da semana passada, depois de um julgamento de 18 dias na capital irlandesa. Promotores disseram que ela furtou dinheiro de duas contas bancárias de Clayton entre 2004 e 2008.

Considerando as provas, Clayton disse ter ficado "totalmente surpreso" quando se descobriu que Carol, em quem depositava confiança total, havia gasto 434 mil euros em corrida de cavalos e estábulos.

Clayton, que não estava no tribunal para ouvir a sentença, contratou Carol para administrar sua casa perto de Dublin, cozinhar e fazer as compras pra ele. Ela se tornou responsável por controlar duas de suas contas correntes em 2004.