Ataques de 11/9 e Katrina são momentos memoráveis da TV nos EUA

quarta-feira, 11 de julho de 2012 13:38 BRT
 

Por Courtney Garcia

LOS ANGELES, 11 Jul (Reuters) - Assistir à cobertura das notícias dos ataques de 11 de Setembro, do desastre do furacão Katrina, e do veredicto de assassinato de O.J. Simpson provaram ser os momentos mais impactantes da TV dos últimos 50 anos nos Estados Unidos, de acordo com um estudo divulgado nesta quarta-feira.

A empresa de pesquisa de televisão Nielsen e a Sony Electronics fizeram uma parceria para descobrir quais foram os eventos na TV mais memoráveis para o público.

O desastre do ônibus espacial Challenger em 1986 e a morte de Osama bin Laden completam os cinco principais.

"O que estávamos tentando medir era a percepção", disse Paul Lindstrom, vice-presidente sênior da Nielsen à Reuters. "As coisas mais importantes, quando se trata de televisão, não foram os eventos, mas os momentos compartilhados com as pessoas. Coisas como "assistir a um jogo de beisebol com meu pai", "ver as Olimpíadas em conjunto", todos esses tipos de coisas trouxeram memórias "sentimentais".

Foram entrevistados 12.000 participantes online ao longo de três dias em fevereiro. Os entrevistados receberam uma lista de opções selecionadas por especialistas em mídia que variaram de cobertura de notícias, como o assassinato do presidente John F. Kennedy em 1963, a eventos de cultura pop, como a exibição dos episódios finais de "Friends", "Seinfeld" e "Cheers".

Itens relacionados a notícias que atravessaram gerações foram as experiências de TV mais influentes, e histórias de natureza comum ou com relevância generalizada também ressoaram com os telespectadores.

O funeral da princesa Diana, os tiroteios na escola em Columbine, no Colorado, o derramamento de óleo da BP no Golfo do México, o terremoto de 2010 no Japão e a famosa perseguição policial do carro da estrela do futebol O.J. Simpson também apareceram na lista dos 10 principais.

"O que é interessante para mim não é o que está na lista, mas o que não está na lista", disse Brian Siegel, vice-presidente de televisão da Sony Electronics.   Continuação...