Venda de músicas de Amy dispara no primeiro ano após sua morte

segunda-feira, 23 de julho de 2012 19:38 BRT
 

LOS ANGELES, 23 Jul (Reuters) - O catálogo fonográfico deixado pela cantora britânica Amy Winehouse teve um forte aumento de vendas no primeiro ano após sua repentina morte, alcançando posições elevadas nas paradas da Billboard nos Estados Unidos.

As músicas de Amy, cuja morte completa um ano nesta segunda-feira, tiveram 1,15 milhão de downloads nos últimos 12 meses, além de 855 mil álbuns vendidos, segundo dados da Nielsen SoundScan reproduzidos pela publicação musical Billboard.

Para efeito de comparação, a cantora havia vendido 58 mil cópias em 2010 e 44 mil nos meses de 2011 que antecederam à sua morte.

Amy morreu aos 27 anos, após uma longa batalha contra a dependência de álcool e drogas. Ao ser achada morta em sua casa, em Londres, ela tinha no sangue cinco vezes o limite de álcool permitido para dirigir.

Durante sua carreira, a artista gravou apenas dois álbuns: "Frank", em 2003, e "Back to Black", de 2006, que a levou à fama mundial com os hits "Rehab" e "You Know I'm No Good".

Sobras dos trabalhos anteriores foram reunidas em um álbum póstumo, "Lioness: Hidden Treasures", que chegou ao quinto lugar na lista de álbuns da Billboard em dezembro de 2011, vendendo 423 mil exemplares até agora na América do Norte.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)

 
A cantora Amy Winehouse se apresenta em fevereiro de 2008 em Londres, na Inglaterra. 20/02/2008 REUTERS/Alessia Pierdomenico