Assédio a filhos de Michael Jackson preocupa gestores do espólio

terça-feira, 24 de julho de 2012 18:57 BRT
 

LOS ANGELES, 24 Jul (Reuters) - Os executores do espólio de Michael Jackson negaram nesta terça-feira os rumores de que estariam solicitando a guarda dos filhos do cantor, mas manifestaram preocupação em proteger as três crianças de "influências indevidas, assédio e cobiça".

John Branca e John McClain disseram em nota que também estão atentos ao bem-estar da mãe de Jackson, Katherine, de 82 anos, que é a guardiã legal das crianças, mas que não têm como interferir diretamente em assuntos relativos às crianças Prince Michael, de 15 anos, Paris, de 14, e Blanket, de 10.

A matriarca foi dada como desaparecida na semana passada, mas parentes disseram no domingo que ela estava descansando com familiares no Arizona. Ela ficou encarregada de criar os netos depois da repentina morte do "rei do pop", em 2009, vítima de uma overdose de medicamentos, aos 50 anos.

"Estamos agudamente preocupados com o bem-estar da senhora Jackson, e mais particularmente com os filhos menores de Michael. Estamos preocupados em fazermos o que pudermos para protegê-los de influências indevidas, assédio, cobiça e outras circunstâncias lastimáveis", disseram Branca e McClain.

"Embora não estejamos em posição de intervir diretamente, monitoramos a situação e vamos continuar a fazê-lo. Acreditamos que medidas estão sendo tomadas que irão ajudar a protegê-los daquilo com que estão tendo de lidar."

Paris Jackson disse nesta terça-feira pelo Twitter que há nove dias não fala com sua avó, e o site de celebridades TMZ disse que os executores do espólio iriam à Justiça para apoiar a transferência temporária da guarda das crianças para Tito Jackson Jr., de 34 anos, primo dos menores.

O programa de TV "Good Morning America", da ABC, divulgou um vídeo, gravado supostamente por uma câmera de vigilância, mostrando o que parecia ser uma discussão entre familiares no acesso à casa de Jackson, na Grande Los Angeles.

Na semana passada, Paris discutiu pelo Twitter com seu tio Randy depois que ele e outros irmãos do cantor disseram em carta a Branca e McClain que Katherine havia sofrido um "miniderrame". A carta, sem data, foi vazada para meios de comunicação.

Nessa mesma carta, irmãos de Jackson diziam que os executores do espólio fraudaram o testamento e que essas ações estariam afetando a saúde de Katherine.

Branca e McClain disseram que a Justiça da Califórnia já dirimiu há dois anos todas as dúvidas sobre o testamento, que beneficiava a mãe e os três filhos do cantor.

(Reportagem de Piya Sinha-Roy)