Autor de série sobre adoção por gays minimiza ameaça de boicote

quarta-feira, 25 de julho de 2012 09:59 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES, 25 Jul (Reuters) - O roteirista e produtor Ryan Murphy minimizou na terça-feira a ameaça de boicote à sua nova série de TV, sobre um casal homossexual que tenta adotar uma criança gerada por "barriga de aluguel".

Murphy disse que o grupo conservador que propôs o boicote provavelmente gostaria do programa se o assistisse, e revelou que uma das personagens de "The New Normal" aparece como integrante do grupo One Million Moms, que na semana passada apontou a série cômica como uma atração nociva à cultura norte-americana.

"The New Normal", que só estreia em setembro, pela NBC, ecoa temas vistos na popular série "Modern Family", da ABC, em que também há um casal gay com uma filha adotiva.

Murphy já havia causado polêmica com sua série "Glee", que abordou temas como gravidez adolescente e "bullying". Ele comentou que "The New Normal" trata de outros tipos de relacionamentos além do casal gay - inclusive mães solteiras e namoros entre pessoas mais velhas.

"Obviamente já passei por isso antes. Não me surpreendi", disse Murphy a críticos de TV durante uma reunião em Beverly Hills. "Acho que todo mundo tem o direito de protestar, mas sempre me surpreendo quando as pessoas assumem uma posição antes de terem visto o programa. Acho que elas iriam amar, porque elas (One Million Moms) estão nele. Acho que o programa é sobre tolerância e uma discussão da tolerância."

O One Million Moms propôs na semana passada em seu site que os anunciantes boicotem a nova série, e disse que a NBC está "usando ondas públicas para continuar submetendo famílias à decadência da moral e dos valores, e a (atacar a) santidade do matrimônio numa tentativa de redefinir o casamento".